Não existe “Curso de Coaching”

Coaching são as ações desempenhadas pelo coach, “treinador” ou “professor particular” para conduzir o processo de aprendizagem pelo coachee, “pessoa que frequenta as sessões de aprendizagem com as técnicas de acoaching”. Coaching não é conteúdo que é criado com o desenrolar das sessões individuais por isso, o coach, além do conhecimento de conteúdos de psicologia, de psicanálise, de Emotologia, precisa de grande carga de experiência. Quem conduz o processo de coaching é chamado de coach. Cochee é a pessoa que está aprendendo técnicas de coaching.

É claro que há sim cursos de formação de coaches (plural de coach) para quem quer ser um coach, para quem quer acrescentar as técnicas de coaching ao seu acervo cultural aumentando seu capital intelectual e mais uma ferramenta de trabalho. Se as pessoas não souberem que coaching é uma técnica para levar pessoas a aprenderem conteúdos de maneira que ele se incorpore ao seu acervo intelectual elas podem ser induzidas ao erro pensando que vão aprender conteúdos com mais facilidade. Temos escrito vários artigos com este mesmo teor para alertar as pessoas que a “Cidade do Cérebro” não ministra cursos de coaching e sim ensina conteúdos como, por exemplo, a Emotologia com técnicas de coaching isto porque fomos alertados de que há pessoas inescrupulosas que estão usando o prestígio da “Cidade do Cérebro” que está há mais de cinquenta anos no mercado, para promover seus “cursos de coaching”. Os resultados dos coachees acontecem primeiro na mente do coach e o que vai em sua mente transparece em todos os seus atos pela comunicação não verbalizada, por isso mesmo a preparação de candidatos exercerem a função de coach requer muito conhecimento e experiência de didática uma vez que as pessoas tendem a emitir o comportamento que se espera delas, de acordo com o “Efeito Pigmalião”.

A Emotologia prepara a mente dos coaches para praticarem o coaching. Pode haver cursos dessas matérias em grupos pequenos ou grandes nos quais são ministrados ensinamentos básicos de comportamentos padrões com os quais as pessoas podem fazer até autoterapia. Agora, querer chamar estes cursos cujo conteúdo são noções básicas de psicologia, de psicanálise e de Emotologia de cursos de coaching é fazer propaganda enganosa, pois a matéria de coaching surge no desenrolar das sessões. Por exemplo, num curso de “coaching para aprovação em concursos” o candidato vai aprender como se preparar e como estudar, preparando seu espírito para passar e ocupar um cargo, e psicologicamente pronto para vencer.

Isto é muito importante pois muitos candidatos se preparam muito bem no conteúdo mas se descuidam da parte mental para passar e ocupar. O coaching para aprovação em concursos dá resultados surpreendentes.

A Emotologia, neurociência para promover o desenvolvimento das potencialidades humanas como elemento de grandes conquistas, se presta muito bem ao treinamento com coaching, quer individualmente quer em grupos, pequenos ou grandes.

add comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *